sexta-feira, 3 de abril de 2015

Folar de Olhão e tenham uma Feliz Páscoa



Páscoa para mim, pelo que me ensinaram, significa espírito de partilha.
Tento fazê-lo no dia a dia (quanto mais não seja mau feito, "bocas" e piadas eu partilho com fartura), mas nesta época gosto de mimar quem me está mais próximo, nem que seja com um telefonema ou mensagem com um simples voto de feliz Páscoa.
Este ano escolhi este folar de Olhão.
Já aqui disse que não sou muito apreciadora de folares, mesmo depois de ter feito vários iguais a este, a opinião não mudou.
É um folar mais doce e aromático que os habituais, além de ter um suave sabor a caramelo.
É um bolo feito por folhas finas.
É uma receita um pouco morosa e que dá algum trabalho.
Confesso que quando comecei a fazer o primeiro folar, pensei "oh meu Deus, onde é que eu me fui meter. Não vou conseguir."
Pois...
Deu-me vontade de abrir o balde do lixo, e assunto arrumado.
Com paciência lá levei o folar a bom porto, falhei bastante no primeiro no tempo de cozedura.
Ficou muito cozido. Eram 3 horas da manhã tinha o folar no forno; sentei-me no sofá e ia sendo a desgraça do folar.
Se forem apreciadores/as de folares vão gostar deste de certeza, façam-no. Não se assustem com o que escrevi.

Desejo a todos/as que por aqui passam uma santa, doce e feliz Páscoa.



Receita adaptada do açucar Sidul.

Ingredientes (forma de 22 cm)

500 g de farinha sem fermento
20 g de fermento de padeiro
90 g de manteiga derretida
150 g de açucar
1 colher- café- de sal
100 ml de leite
4 ovos
raspa de 1 limão
1 colher -sobremesa- de canela em pó
1 colher - sobremesa- de erva doce em pó


Recheio
200 g de açucar amarelo
90 g de manteiga derretida
20 g (+-) de canela em pó


Farinha para polvilhar a bancada q.b.

Mel para pincelar o folar


Derreta a manteiga e deixe arrefecer um pouco.
Amorne o leite uns segundos e desfaça o fermento no leite.
Numa tigela deite a farinha. Abra uma cavidade no meio da farinha e deite o leite com o fermento. Adicione todos os outros ingredientes.
Comece a amassar. Com as mãos leve a farinha que está fora da cavidade para dentro de maneira a misturar bem todos os ingredientes.
Amasse bem até obter uma massa homogénea,elástica e que já não se pegue às mãos.
Tape a tigela com um pano e deixe levedar uma hora num local onde não haja correntes de ar.
A massa vai duplicar de volume.


Corte um círculo de papel vegetal do tamanho do fundo da sua forma e uma tira para forrar os lados da forma. Unte os papeis com manteiga e forre a forma.

Depois da massa estar leveda, derreta a manteiga, prepare o açucar e a canela para polvilhar.
Polvilhe a sua base de trabalho e o rolo da massa.
Corte uma pequena porção da massa, mais ou menos uma mão cheia (depende do tamanho da sua área de trabalho) e estenda a massa num rectângulo o mais fina possível. Pincele abundantemente com a manteiga derretida, polvilhe generosamente com o açucar e a canela a gosto.
Enrole o rectângulo como se enrola-se uma torta. Apare as pontas e corte pequenos rolos mais baixos que a altura da forma.
Distribua os rolos pela largura da forma, ou seja em círculo. Deve deixar algum espaço entre os rolos, não devem ficar apertados.
Continue a estender a massa e a fazer todo o processo até acabar a massa.
Depois de preencher a forma à volta do aro, preencha o meio da forma.
Depois da forma preenchida com os rolos de massa, pincele-os com manteiga, polvilhe com açucar e canela.
Tape a forma e deixe levedar mais 30 minutos.


Pré aqueça o forno a 200º

Depois de terem levedado leve ao forno a cozer e reduza a temperatura para 180 º.
Deixe cozer 40 minutos, passado esse tempo faça o teste para ver se está cozido.
Desenforme ainda quente para o açucar não caramelizar na forma.
Pincele com mel.


MFP

Coloque na cuba da máquina o leite morno com o fermento desfeito e a manteiga derretida,
Depois o sal, a erva doce, a canela, a raspa do limão, o açucar, e por último a farinha.
Seleccione o programa massa.
Depois do programa acabar retire a massa da cuba, e estenda. Fazendo todo o processo dos rolos de massa.
Deixe levadar os 30 minutos e leve ao forno.







Notas:
Este folar costuma ser cozido num tacho de alumínio, como não tenho cozi numa forma de aro removível.
Pode estender a massa em círculos, e fazer o folar em camadas.
Aconselho a que vá vigiando a cozedura do bolo, a manteiga e o açucar podem começar a queimar um pouco, foi o que me aconteceu.
A receita pode ser feita na máquina do pão, eu resolvi meter a mão na massa.
Para acelerar o processo de levedação, coloquei a tigela com a massa dentro do lava loiça com água morna e depois a forma em cima de uma panela com água quente.