segunda-feira, 27 de março de 2017

Pão de ló encharcado com crosta jesuíta



pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


Estou de volta após uma ausência forçada. Fui apanhada por uma gripe que me tem dado luta. Acho que finalmente a estou a vencer. Agradeço todas as mensagens no facebook e mails que me enviaram a perguntarem o que se estava a passar. Obrigada!

Este bolo feito no início do mês para chamar a Primavera.
Aliás lanço um apelo, se alguém a viu por aí que a encaminhe para cá que bem precisamos.
Este pão de ló é muito versátil.
Pode ser recheado normalmente com doce de ovos. Pode apenas, depois do bolo estar frio e sem o cortar em discos, picá-lo todo com um palito de espetadas, encher esses furos com o doce de ovos. Fica fantástico.
Desta vez fiz  um creme de ovos e espalhei pelos discos de bolo. O creme de ovos foi absorvido pelo bolo. Ficou um bolo encharcado. Delicioso.
A crosta de jesuíta, como todos nós tão bem conhecemos, é ouro sobre azul neste bolo.
A maior dificuldade deste bolo é conseguir cortar uma fatia sem a crosta se desfazer.


Desejo uma semana muito doce e feliz a todo/as que por aqui passam.


 Ingredientes  (forma 20 cm)

Bolo
5 ovos médios
100 g de açúcar
Raspa de meio limão
110 g de farinha sem fermento
1 colher -sobremesa- de fermento em pó


Creme de ovos
230 g de açúcar
100 ml de água com umas gotas de sumo de limão
1 pau de canela
6 gemas




Crosta jesuíta
1 embalagem de massa folhada
1/2 clara (30 g)
106 g de açúcar em pó

Fruta para decorar



Pré aqueça o forno a 180º
Unte e polvilhe a forma que vai usar. Forre o fundo com um disco de papel vegetal e unte o papel.

Peneire a farinha com o fermento. Reserve.

Separe as claras das gemas.
Numa taça bata as gemas com metade do açúcar e a raspa de limão, durante uns segundos até a gemada duplicar de volume.
Bata as claras em castelo. Junte o restante açúcar e bata até obter um merengue firme.
Com uma espátula e delicadamente junte uma parte da farinha, depois de bem misturada junte uma parte das claras. Repita até esgotar a farinha e as claras misturando sempre delicadamente sem bater.
Deite na forma e leve a cozer 30 minutos. Faça o teste. Se estiver cozido, deixe mais 10 minutos no forno. Desenforme para uma grelha e deixe arrefecer completamente.

Para o creme de ovos leve o açúcar com a água, o sumo de limão e o pau de canela ao lume e deixe ferver sem mexer até o açúcar derreter. Desligue o lume, retire o pau de canela e deixe a calda arrefecer completamente.
Depois da calda ter esfriado, bata as gemas com um garfo, passe-as por um passador de rede e junte à calda mexendo bem até se misturarem na calda.
Leve de novo ao lume, mexendo sempre para as gemas cozerem e o creme engrossar um pouco. Não deixe ferver.
Deixe arrefecer o creme.


Para a crosta pré aqueça o forno a 200º.
Corte um círculo de massa folhada do tamanho do fundo da sua forma. Forre o tabuleiro onde a vai cozer com papel vegetal. Aproveite o papel que envolve a massa. Reserve no frigorífico.
Bata ligeiramente a meia clara com um garfo e junte o açúcar em pó a pouco e pouco, Vá misturando bem, até obter um glacé tipo pasta.
Espalhe o glacé de maneira uniforme, com as costas de uma colher pela massa folhada.
Leve a cozer a meio do forno 15 minutos a 200º, ou até achar que a crosta tem a cor pretendida.
Se passado esse tempo achar que a massa não está cozida na base, passe o tabuleiro para o fundo do forno e deixe cozer mais uns minutos.
Depois de cozida retire do forno e deixe arrefecer completamente sobre uma grelha.


Montagem do bolo

Se necessário corte o topo do bolo para que fique nivelado.
Corte o bolo em 4 círculos (ou os que pretender).
Coloque um disco no prato de servir e barre com o creme de ovos. Repita até esgotar os discos e o creme. Barre o topo do bolo também.
Se lhe sobrar creme pode barrar o bolo todo à volta.
Coloque a crosta no topo do bolo.
Na hora de servir decore com fruta.
Delicie-se e receba sorrisos de prazer de quem vai provar o seu bolo.


pao de lo encharcado com crosta jesuita


Notas: Se quiser que ao cortar uma fatia de bolo se note a camada de doce de ovos, deve fazer mesmo um doce de ovos e não um creme. Diminua a quantidade de água e deixe a calda ferver até ficar xarope.
Para a crosta ficar bem crocante o glacé tem de ter a aparência de uma pasta branca.
Se gostar da crosta mais clara reduza o tempo de forno.
O forno tem de estar muito quente, já deve ter atingido a temperatura quando a colocar no forno.
A massa folhada deve estar bem fria para que abra, para que folhe bem.
Pode substituir a raspa de limão por baunilha, ou outra essência à sua escolha para aromatizar o bolo.
Costumo servir este bolo com frutas ácidas que combinam na perfeição.
Para cortar o bolo, use uma faca serrilhada. Corte a crosta como se estivesse a serrar, assim evita que se desfaça toda na primeira fatia.


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita


pao de lo encharcado com crosta jesuita