sábado, 29 de outubro de 2016

Broas de azeite e mel




Estamos a dias de festejar o dia de Todos os Santos.
Dia que em Portugal tem grande tradição.
Trago para assinalar esse dia umas broas cheias de memórias.
Estas broas eram feitas pela minha avó e pela minha tia Emília.
A massa era preparada num tacho de barro no lume a lenha e as broas cozidas no forno a lenha.
A receita não faço ideia de onde veio. As medidas eram uma chávena, mais tarde é que adaptei a receita para gramas.



Estas broas e as castelares são sem dúvida as minha preferidas, talvez pela sua textura húmida.
São muito simples de fazer e mais fáceis ainda de comer.
A maior dificuldade para mim, é tentar que fiquem com a forma de broa, nestas mãos não abunda a arte manual.

Assim vos desejo um feliz fim de semana e excelente feriado.

Ingredientes (40 unidades)

500 ml de água
1 pitada pequena de sal
1 colher -chá- e meia de canela
2 colheres -chá- de erva doce moída
250 ml de azeite
250 g de açúcar amarelo
250 ml de mel
60 g de miolo de noz
500 g de farinha de trigo sem fermento

Açúcar q.b. para polvilhar

Peneire a farinha e reserve.
Corte o miolo da noz em pedaços pequeninos. Reserve.

Numa panela deite a água. o sal, a canela, a erva doce, o azeite, o açúcar e o mel. Mexa bem e leve ao lume. Mexa de vez em quando, deixe ferver. Depois de ferver baixe o lume e deixe ferver mais 5 minutos.
Retire do lume e junte a farinha a pouco e pouco, mexendo sempre entre cada adição para que a farinha fique bem envolvida no liquido.
Junte o miolo de noz partido, mexa bem e leve de novo ao lume cerca de 3 ou 4 minutos, até a mistura perder um pouco da humidade e formar uma bola.
Retire do lume e deite a mistura numa tigela, ou na bancada de cozinha para que arrefeça um pouco.

Pré aqueça o forno a 200º.
Forre dois tabuleiros com papel vegetal.

Comece a formar as broas enquanto a massa ainda está quente mas já não queima.
Depois das broas feitas, com as costas da lamina duma faca faça pequenos cortes no topo das broas, como se fizesse losangos.
Leve ao forno 15 minutos.
Quando as retirar do forno ainda vão estar muito moles, depois de frias ganham mais consistência.
Polvilhe as broas ainda quentes com açúcar, passe-as para uma grelha ou rede e deixe-as arrefecer completamente antes de as colocar numa caixa.



Notas: Use um tacho de confiança, aquele que tem a certeza que não vai pegar ao fundo.
Quando juntar a farinha mexa muito bem para evitar que crie grumos.
Se fizer esta receita num tacho de barro, depois de adicionar a farinha e o miolo de noz, basta levar ao lume um minuto ou dois, desligar o lume e aguardar mais uns dois minutos e a massa está no ponto.
No meu forno as broas ficam como gosto com 15 minutos de cozedura, mas claro que isso depende de forno para forno, se achar necessário aumente o tempo de cozedura.
Infelizmente as nozes que usei não eram de grande qualidade, por isso o sabor a noz não ficou muito acentuado como gosto.